"Amigos na Demência" quer mudar forma de agir e pensar da população

Iniciativa Campanha da Associação Alzheimer Portugal foi lançada ontem por todo o país. Em Viseu, decorreu no Rossio


A Alzheimer Portugal lançou ontem, um pouco por todo o país, a campanha 'Amigos na Demência', que tem como principal objectivo mudar a forma como os portugueses agem e falam sobre a demência.

Em Viseu a campanha foi lançada durante todo o dia no Rossio, e também em algumas das principais ruas da cidade, com voluntários a abordar as pessoas e dando-lhes a conhecer um pouco mais não só da iniciativa como também da demência.

"Decidimos lançar a campanha hoje [ontem] porque é o Dia Internacional dos Amigos. É uma campanha que é apoiada e feita em parceria com a Alzheimer Society, no Reino Unido. Não é original nossa já foi desenvolvida no Reino Unido pela Alzheimer Society. A Alzheimer Portugal é neste momento a única associação nacional que trabalha para as pessoas com demência e é a primeira vez que é lançada uma campanha deste género do ponto de vista daquilo que é a sensibilização da comunidade e com o objectivo de melhorar a percepção que as pessoas têm sobre a demência e o combate ao estigma. Esses são os grandes objectivos da campanha", explicou ao Diário de Viseu José Carreira, presidente da Alzheimer Portugal

A mesma fonte explicou que, durante o dia de ontem, os voluntários andaram pelas ruas, dando conta de que a campanha teve início, convidando as pessoas a aderir. "Ou seja convidaram as pessoas a fazerem- se amigas das pessoas com demência Para tal têm que ir ao site (www.amigosnademencia org) e registarem-se. Depois têm que ver um vídeo, vídeo esse que tem informação que nós consideramos preciosa sobre quais são os sinais de alerta sobre a demência os factores de risco, o que é que podemos fazer para prevenir e quais as consequências porque muitas vezes as pessoas pensam que é só perda de memória e não é", explicou. "As pessoas passam a ter grandes dificuldades naquilo que é a vida diária como vestirem-se, fazer a gestão diária das compras, cozinhar, pentearem- se. Portanto, estamos a falar aqui de uma série de consequências que decorrem da pessoa ter demência que todos devemos começar a perceber o que é que se trata, para evitarmos estigmatizar estas pessoas", acrescentou José Carreira, que explicou ainda que esta é uma situação "que é preciso enfrentar" e que é necessário "menir das ferramentas existentes".

O presidente da Alzheimer Portugal disse ainda que é "muito importante passar esta mensagem" para que seja possível prevenir melhor a demência que acaba por afectar também os cuidadores. Para José Carreira a falta de recursos humanos e financeiros é um entrave para o desenvolvimento de mais projectos deste género.

Uma vez que no Reino Unido a campanha tem funcionado e dado frutos, trazê-la para Portugal tem como objetivo "ter um foco cada vez maior e chegar ao máximo de pessoas possível", uma vez que as pessoas ainda não estão suficientemente informadas sobre este assunto.


Fonte:

Diário de Viseu (31 de julho de 2018)



Partilhe esta iniciativa
© Copyright Alzheimer Portugal. Todos os direitos reservados. Developed by Orice Services